SUPER BANNE HITSS
LBV
FEVEREIRO ROXO

Prefeitura toma providências no caso do Hotel Flávio para evitar danos aos campistas

Os trabalhos estão sendo executados pela Secretaria de Obras com supervisão técnica da Defesa Civil

Por Exclusivo RJ em 12/02/2024 às 13:57:32

Como forma de evitar danos maiores a população, principalmente comerciantes, moradores e pessoas que transitam pelo Centro da cidade, a prefeitura de Campos providenciou nesta segunda-feira (12), a demolição do que ainda restava do prédio do antigo Hotel Flávio. O trabalho está sendo realizado neste dia, em função do feriado de Carnaval, quando o comércio está fechado.

Representantes da Secretaria de Obras e Infraestrutura e da Secretaria de Defesa Civil estão no local acompanhando o trabalho, necessário diante do risco iminente de desmoronamento, risco a vida e, também, a toda parte elétrica do Centro da cidade, levando em conta que a estrutura cairá, inevitavelmente, sobre ela
Os laudos da Defesa Civil e da Secretaria de Obras embasaram a decisão técnica. Há mais de 6 meses, a prefeitura busca mediar uma solução amigável junto aos proprietários, sem sucesso. A prefeitura lamenta que tenha chegado a esse ponto e afirma que está fazendo em dia de feriado para que não cause ainda mais transtorno aos cidadãos que transitam no local e aos comerciantes. Ressalta ainda que o custo para a demolição será colocado em dívida ativa, em nome dos proprietários do imóvel, como prevê a lei.

O secretário de Defesa Civil Alcemir Pascoutto explica que, anterior ao incêndio ocorrido no Hotel Flávio, em 2012 houve um desabamento interno, se juntando resto de material considerado de fácil combustão. Ainda nesse período, houve ocupação por parte de moradores de rua que, num dado momento, colocaram fogo nesse material, causando uma fragilidade grande na estrutura das paredes que receberam uma temperatura muito elevada.

- Pela análise da comissão técnica, ao longo desse período vem se tentando fazer com que os proprietários desse imóvel preservassem pelo menos a fachada, o que não aconteceu. Nós, diante do tempo passando e a gente vendo cada vez mais o risco que toda a estrutura ali estava representando, principalmente, com relação a esse período de chuvas constantes e ventos fortes, a comissão formada pelas secretarias de Obras, com seus engenheiros, com a Secretaria de Defesa Civil que trabalha a questão de risco, Secretaria de Serviços Públicos e o próprio Coppam, foi tomada a decisão de fazer a demolição, como forma de garantir a vida de pessoas, para permitir que as pessoas retomem as suas atividades normais com segurança. Temos os laudos e imagens, tivemos a preocupação de sermos muito técnicos na tomada dessa decisão – explicou o Secretário de Defesa Civil.

Fonte: Ascom

Comunicar erro
LBV
DISQUE SAUDE

Comentários