[LOCAL 2] 728x90 - ALERJ

Centro Municipal de Cardiologia de SJB já realizou 20 mil atendimentos

Por Exclusivo RJ em 07/06/2024 às 11:40:33

O Centro Municipal de Cardiologia de São João da Barra j√° atingiu a marca de 20 mil atendimentos, entre consultas e exames, desde a sua criação, em outubro de 2022. A cidade é uma das primeiras do interior do Estado do Rio a contar com uma unidade exclusiva para atendimento cardiológico mantida pela Prefeitura, diagnosticando e tratando das doenças cardiovasculares, que são a principal causa de mortes no Brasil.

Além das mais de 10 mil consultas ambulatoriais j√° realizadas, a oferta de exames é outro destaque, alguns deles sequer são disponibilizados na rede pública de outras cidades. J√° são cerca de 10 mil procedimentos entre ecocardiograma e eletrocardiograma, cujas filas de espera foram zeradas, além de outros exames como mapa, holters, teste de esforço, ultrassonografias comuns e com doppler e ecocardiograma pedi√°trico e fetal. Só as ultrassonografias realizadas no Centro batem 5 mil em pouco mais de um ano e meio de atendimento.

Levantamentos realizados pela Secretaria Municipal de Saúde mostram que o número de consultas mensais no Centro Municipal de Cardiologia dobrou desde a sua criação. Se em novembro de 2022 as consultas agendadas batiam mensalmente cerca de 500, agora elas chegam a 1 mil, incluindo os atendimentos cardiopediatra, ofertados por dois dos oito médicos que atuam no Centro, que conta também com um espaço de reabilitação cardiológica. Outro serviço importante é a realização de ecocardiograma fetal, um exame que nem todos os municípios oferecem, sendo de extrema importância para j√° ser detectado qualquer problema cardíaco desde a gestação.

— Nós temos quatro consultórios e realizamos em média 180 consultas ambulatoriais durante a semana. Temos uma equipe completa e muito dedicada. Os médicos são muito elogiados, o que nos traz muita satisfação. Só no m√™s de maio, por exemplo, realizamos mais de 760 exames. Além disso, pacientes que submetem à cirurgia podem ser assistidos e avaliados conosco, fazendo reabilitação, terapia... Nós temos uma sala toda equipada para que esses pacientes estejam sendo acompanhados e se recuperando— destacou o coordenador administrativo do Centro de Cardiologia, Anderson Quintanilha.

Entre os j√° atendidos est√° o comerciante Denildo de Souza, de 62 anos, que ainda est√° se recuperando de um problema cardíaco, que foi diagnosticado e teve todos os encaminhamentos feitos gratuitamente pelo Centro Municipal de Cardiologia.Hoje, sua esposa Lenilda Penha Nogueira de Souza, de 58 anos, respira aliviada por ter o marido em casa.

—Se não fosse Deus e se não tivesse essa equipe que tem no Centro Municipal de Cardiologia, eu hoje não estaria com meu marido. Foi uma b√™nção de Deus, agradeço muito a quem criou esse Centro e por colocar pessoas que trabalham aqui dentro, que t√™m amor ao que fazem. Quando meu marido começou a apresentar os problemas de saúde, eu fiquei desesperada, porque eu achava que meu marido não ia aguentar. Mas aqui recebemos todo o suporte e até hoje meu marido é acompanhado pela doutora Gabriela, que é uma b√™nção em nossas vidas— destacou Lenilda, ressaltando que a partir da consulta e de exames feitos no local, o marido recebeu todos os encaminhamentos para uma cirurgia de ponte safena e a colocação de uma v√°lvula no Hospital Escola √Ālvaro Alvin, em Campos.

O Centro Municipal de Cardiologia funciona na Rua do Sacramento, 146, no centro da cidade, perto da ag√™ncia dos Correios. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h e aos s√°bados dependendo da demanda. Os pacientes são encaminhados pela regulação, a partir da indicação médica feita nas unidades de Saúde de todo o município. O Centro concentra todo o atendimento cardiológico do primeiro distrito e proximidades, mas a população continua tendo acesso a consultas da especialidade nas unidades de Mato Escuro e Barcelos. Em caso de necessidade de exames mais específicos, os pacientes são encaminhados ao Centro de Cardiologia.

Foi o que aconteceu com Geíza Rosa Nascimento, de 55 anos, moradora de Barcelos, e com Maria Auxiliadora de Souza, 42 anos, do Açu. Geíza j√° esteve no Centro de Cardiologia mais de uma vez, inclusive para atendimento da filha de 32 anos, portadora de defici√™ncia. "Satisfação total com o atendimento que recebemos. Estou aqui para fazer uma ultrassonografia", disse.

J√° Maria Auxiliadora começou a sentir alterações na pressão arterial e buscou atendimento no quinto distrito, sendo encaminhada para a realização do holter, que é um exame de monitoramento contínuo do ritmo cardíaco realizado através de um aparelho port√°til que o paciente utiliza por um dia inteiro. "Estou morando h√° quatro meses no Açu e estou satisfeita com o atendimento que recebi na Saúde, logo marcaram o exame. Sem contar, a facilidade que a gente tem para se locomover de graça no ônibus que vem do Açu para c√°", comentou.

Fonte: Ascom

Comunicar erro

Coment√°rios